AGÊNCIA NUEVA

BOAS NUEVAS

BUSCA
 

PAPO ABERTO #9

Erico Braga atua como diretor de arte há 10 anos, com passagens pelas agências Ogilvy (RJ), Euro RSCG, Ogilvy (SP), Publicis, Peralta StrawberryFrog e, agora, Africa. Criou campanhas regionais e globais para clientes como Motorola, Unilever, Kraft Foods, Coca-Cola, Pepsico, Vivo e Mitsubishi, tendo conquistado prêmios nos principais festivais do Brasil e do mundo. O profissional também faz parte do corpo docente da Miami Ad School.

Você já atuou em grandes agências do Rio de Janeiro e de São Paulo, os dois maiores mercados da propaganda brasileira. Quais as principais diferenças que você vê entre os dois estados, quanto às agências, anunciantes e liberdade criativa?

Nos últimos anos apareceram cada vez mais diferenças entre estes mercados, primeiro com relação a espaço, existem cada vez mais agências fortes em São Paulo e menos no Rio. Há 8 ou 7 anos, existiam mais agências grandes no Rio, hoje ou elas já não são muitas. E isso ocorreu por causa dos próprios anunciantes, que buscaram em São Paulo novas sedes ou outras agências para entregarem suas contas. O que implicou em uma “migração” de criativos cariocas para a terra da garoa, como aconteceu comigo.

Mas o Rio ainda mantém sua tradição de uma propaganda mais “solta” e divertida, menos comprometida com pesquisas de marketing e processos grandes de aprovação, o que é muito comum quando se trata de clientes muito grandes ou alinhados internacionalmente.

Já São Paulo é um mercado extremamente competitivo, em que a criatividade floresce de uma maneira mais rápida. Isso desde estagiários até diretores de criação que têm que provar o seu valor a todo o momento.

E o volume de trabalho, obviamente, faz com que o mercado paulista ofereça mais oportunidades de acertar uma grande campanha.

Hoje você trabalha na Africa, agência de Nizan Guanaes que dispensa apresentações. Como é trabalhar com um dos maiores nomes da propaganda mundial? Ele continua bastante ativo na criação da agência?

É realmente um grande aprendizado, pois sendo o grande redator que ele é, ele sabe muito bem como colocar as palavras. Quando Nizan fala, é realmente muito difícil não concordar com ele e se deixar levar pelo seu discurso, que é sempre muito bom.

Dá pra ver que quando o Nizan vai num cliente com algo em que ele acredita muito, pode ter certeza de que a campanha vai pro ar do jeito que ele disse.

Claro que ele não vê todos os trabalhos do dia-a-dia, mas as grandes campanhas sempre passam por ele.

Muito se comenta sobre a integração entre campanhas off-line e online, onde anúncios de mídia impressa se comunicam com as redes sociais, e vice-versa. Como funcionam esses setores de criação na Africa?

Essa coisa de online e off-line, logo vai virar coisa do passado. Agora todos os criativos tem que pensar as mídias de uma forma integrada. É claro que a necessidade do cliente é que define se você vai focar mais nas mídias tradicionais ou na internet, mas mesmo que você faça apenas um filme pra TV, o mesmo vai acabar parando no youtube, e vai ser compartilhado em mídias sociais e sites pela internet a fora.

Na Africa, como na maioria das grandes agências, existe a área off-line e online, mas estamos muito integrados, trabalhando muitas vezes juntos para oferecer um pacote mais completo para os clientes.

Seu último anúncio premiado foi para o Mitsubishi L200, que não utilizava nenhuma manipulação de imagem. Poderia nos contar um pouco do making of dessa produção?

Esse trabalho foi muito gratificante, pois fazer um anúncio sem nenhuma manipulação de imagem foi algo que eu nunca fiz na minha carreira. Só tinha ouvido falar (risos). Tanto que o próprio Mauricio Nahas, que é um fotografo aclamado com muitos anos de experiência, também encarou esse trabalho como um grande desafio.

Tanto que realizamos um grande esquema de produção, com dois dias de foto e uma equipe de profissionais super competentes, não só para fazer a foto, como para registrar tudo isso em um vídeo para a web, que seria a prova de que não houve manipulação na foto que foi para o anúncio da revista.

O que era apenas um anúncio virou uma ação integrada que provou sua eficácia com vários acessos ao vídeo através do QR code impresso na revista.

Making of

Qual a campanha ou case inesquecível de sua carreira?

Já fiz algumas coisas da qual me orgulho muito, mas começou a ser veiculado, no último dia 02 de março, uma campanha que já está sendo inesquecível pra mim.

É uma campanha de lançamento do novo carro da Mitsubishi, o Lancer Sedan, que é um comercial que utiliza imagens do filme “De volta para o futuro”, produzido por Steven Spielberg e dirigido por Robert Zemeckis.

O filme foi criado por nós e aprovado pelo próprio Spielberg em duas fases.

Da primeira mandamos um filme que ele não achou lá tão interessante, o que nos fez trabalhar com muita gana, pois agora, agradar Steven Spielberg tinha se tornado nossa prioridade número 1.

Fizemos mais uma leva com alguns roteiros, mas com um em especial, no qual acreditávamos muito.

Esperamos ansiosamente 5 ou 6 dias por uma resposta, até que chega um e-mail com os parabéns dizendo que tinha achado um dos filmes muito divertido. Vindo do rei do entretenimento, isso é muito mais do que um elogio, certo?

E adivinha qual foi o roteiro que ele gostou? Claro, o roteiro no qual a gente mais acreditava. Foi uma festa!!

Tenho certeza que este filme ainda nos dará muito orgulho.

Aproveitem para conferir o comercial no Brandchannel da Mitsubishi:

Sem comentários
Formulário para Contato

Deixe seu comentário

Captcha
* O preenchimento de todos os campos é obrigatório.

VEJA TAMBÉM

D-BOOX

Saiba mais

LJ INFORMÁTICA

Saiba mais

VIVA FESTIVAL

Saiba mais
Carregando...